Como aproveitar todo o potencial de um designer?


Esse artigo sobre "como aproveitar todo o potencial de um designer" (resumido) é de

Jane Portman</a>, uma designer de interação europeia.

Excelente texto, mais voltado para projetos de design de interação mas acho que o mesmo se aplica ao design gráfico. Estou traduzindo aqui na íntegra especialmente para os meus clientes e amigos designers. Então abre aspas:


É frustrante ver muitas pessoas pagando pelo trabalho de designers e usando apenas 20% do seu potencial. Clientes providenciam informações insuficientes, falham em confiar e tratam os designers como meros "executores-máquinas". Hoje eu vou mostrar para você o que você deveria estar procurando na misteriosa "cabeça de um designer" e como conseguir o melhor deles para o seu projeto.


Pare agora e pense!

Você não está pagando um designer para resolver os seus problemas de design?

Então por que você está insistindo nas suas próprias soluções?


Por que você gasta o seu próprio tempo "segurando na mão" de um profissional experiente?

Isso não é um desperdício de recursos?



Cave para encontrar o tesouro

Um bom designer é capaz de muito mais coisas do que você poderia considerar. O que aparece na "superfície" é a capacidade de realizar imagens bonitas e precisas de acordo com a tarefa dada. Mas cave mais fundo e você vai descobrir uma "<strong>camada de iniciativa criativa</strong>". No entanto ninguém quer ter uma "iniciativa criativa" num ambiente hostil e cético, certo? então construa um relacionamento baseado em confiança e respeito e não tenha medo de dar (razoável) liberdade criativa.


Depois você vai chegar numa “camada de intelecto”

Ah sim! designers tem intelecto! é claro que é difícil encontrar um designer que é 100% expert em negócios, ou marketing ou programação. Mas você já se preocupou alguma vez em perguntar a um freelancer qual é a sua formação? você ficaria agradavelmente surpreso com a formação de vários deles. E existe uma “camada de experiência, que pode ser muito valiosa também. Eles já realizaram e/ou conheceram muitos projetos, já resolveram muitas questões e observaram o resultado do seu trabalho em ação. Você não tem que seguir cada conselho dado, mas pelo menos esteja aberto para ouvir e dialogar.


Um designer não pode pensar globalmente se só uma pequena parte do todo for mostrada a ele. Faça o seu melhor para suprir ou fomentar a inspiração de um designer com informação suficiente sobre o projeto. Um bom designer vai questionar tarefas dadas ao invés de só acenar com a cabeça, concordando com todas as suas ideias. Trate isso como um sinal de profissionalismo, não como uma "rebelião de escravos".