Cultura de Inovação


Como faço para que minha empresa tenha novas ideias? Algumas empresas possuem um interesse sincero pela inovação, porém muitas delas não estão dispostas a pagar o preço para que novas ideias comecem a fluir em meio a tantas urgências e à necessidade de sobrevivência diária no mercado.



“Muitas boas ideias morrem antes de acontecer, mais porque não conseguem atravessar as barreiras da própria organização em que são originadas do que devido à rejeição do mercado. Qualquer organização complexa deve equilibrar vários interesses conflitantes, e novas ideias, de acordo com Clayton Christensen, da Harvard, têm o poder de abalar estruturas. Se uma ideia for verdadeiramente inovadora, ela contesta o “status quo”. Inovações desse tipo muitas vezes ameaçam canibalizar sucessos anteriores e fazem dos inovadores de ontem os conservadores de hoje. Elas retiram recursos de outros importantes programas. Dificultam a vida dos gestores ao lhes apresentar novas escolhas, cada uma com riscos desconhecidos. Considerando todos esses potenciais obstáculos, é incrível que novas ideias consigam sobreviver em grandes organizações.”


<em>(Tim Brown, no livro Design Thinking)</em>


Se sua empresa deseja ser inovadora, abra espaço para experimentações de novas ideias, reúna seus funcionários para conversar sobre possíveis soluções para problemas recorrentes. Não favoreça ideias com base em quem as gerou. Cultive, ampare e colha sempre novas ideias.


Lembre-se que o propósito “universal” de sua empresa deve ser sempre articulado, de modo que a organização tenha um senso de direção, para que os inovadores não sintam a necessidade de supervisão constante. Colaboradores conscientes da sua “missão” terão ideias mais centradas e focadas nos objetivos da empresa.


Gere uma cultura de otimismo, pois “A curiosidade não prospera em organizações que ficaram céticas”. Se nem você acredita que alguma coisa pode ter uma solução ou uma melhora significativa, não pense que seus funcionários acreditarão nisso sozinhos.


A ética, a transparência e a verdade estão acima de tudo e favorecem o surgimento da criatividade e da inovação. Uma pessoa ou um grupo nunca dará uma ideia se sentir que suas opiniões e sugestões não são acolhidas com atenção e cuidado. Nunca se empenhará em criar um projeto que inove em alguma área se sentir que não haverá crédito ou reconhecimento sobre uma boa ideia. Por isso, conseguir ter uma cultura de inovação também é uma questão de carater.


Prepare-se para correr riscos, prepare-se para errar e também prepare-se para crescer, porque é assim que as boas mudanças acontecem na vida de uma pessoa e também de uma empresa, que nada mais é do que um grupo de pessoas articulando-se em torno de um objetivo em comum.


Coloque-se à disposição da inovação e com o tempo você verá, no mínimo, sua organização crescendo e amadurecendo e consequentemente diferenciando-se no mercado e gerando bons resultados.


Elize Garcia