MARCAS QUE VALEM MILHOES

Consegue imaginar uma marca que foi comprada por 930 milhões de DÓLARES em 1997? Não é a coca-cola. É a marca da Kibon, que foi comprada pela Unilever nesse ano. A Kibon assume nomes diferentes em outros países, mas aqui seu nome é genial, fácil de falar, memorizar, fácil de escrever, sugestivo e diferente dos seus concorrentes. Um dos quesitos fundamentais para uma boa marca é o seu nome. Ele deve trazer associações positivas, ser memorável, sonoro, “visualmente” interessante, além de ser legalmente “protegível”, o que é um dos maiores desafios para quem trabalha desenvolvendo nomes.


Ao nomear uma nova marca é importante conhecer claramente quais serão os seus públicos de interesse e se futuramente existirá alguma expansão geográfica ou alteração de mercado. Assim, a atividade de Naming está também muito relacionada ao planejamento estratégico e a visão de uma marca. Descobrir o melhor nome é uma tarefa difícil, que começa com um estudo cuidadoso do produto/empresa, de seus benefícios, dos mercados de interesse e das estratégias de marketing propostas.


Muitos nomes surgem da participação dos funcionários da empresa, como é o caso da ACCENTURE. A consultoria de marcas <em>Landor Associates</em> propos três mil nomes, aos quais foram somados 2.600 contruibuições dos funcionários da empresa. Chegou-se ao valor essencial da empresa “criar o futuro para os seus clientes”. A partir daí surgiu a expressão “accent on the future” (acento no futuro) que foi encurtada e fundida, dando origem ao nome “ACCENTURE” (consultoria de negócios).


Não existem muitas regras no processo de criação, porém deve haver muito bom senso e uma visão sobre algumas questões de política e gerenciamento de marcas. No livro NAMING. O NOME DA MARCA, o autor Delano Rodrigues, designer, professor e consultor de identidade de marca, fala sobre esses e outros casos de escolha de nomes para empresas e também conta um pouco mais sobre o processo de NAMING. É um livro introdutório sobre o assunto e que dá uma visão geral sobre o tema, citando boas referências a serem consultadas para quem quiser se aprofundar.


Fica a dica de mais um livro interessante e também a de que se for delegar a função de escolher o nome de sua empresa a alguém, saiba que esse é um processo que deve ser coordenado por profissionais que busquem entender a essência de sua marca e pesquisar uma série de questões de mercado para então nomeá-la de forma adequada. Pode ser um processo mais demorado do que você imagina, mas que se for feito com qualidade trará resultados permanentes para sua empresa.