NOVAS TENDÊNCIAS no design gráfico... como lidar com elas.



Se você viu href="https://www.behance.net/gallery/47810259/2017-Design-Trends-Guide?share=1" target="_blank" rel="noopener noreferrer">esse artigo</a> sobre as novas tendências no design gráfico para 2017 deve ter percebido que as coisas estão mudando para acompanhar a tecnologia e as necessidades do mercado. Vídeos, animações, 3D, SEO, já começaram a ser domínios obrigatórios para nós.

Já não projetamos tanto para impressão. Nossos layouts estão nas mídias sociais, issuu, whatsapp, blogs, sites, telas interativas, etc, "acredite" ou não em "tendências".


Mas quem foi que começou com essas novas tendências?


Tudo começa na economia. Nossos clientes precisam estar onde os clientes deles estão. E eles estão na internet. Como mostra <a href="http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0139004" target="_blank" rel="noopener noreferrer">este estudo,</a> passamos em média 11h/dia usando algum tipo de dispositivo conectado, sejam celulares, computadores, TV, streaming, etc. A atenção das pessoas é algo cada vez mais escasso e por isso o design precisa gerar engajamento. Como? com as "iscas" da tecnologia, com interatividade, animações, vídeos, etc.


Esse é o mundo de hoje. Nas vagas de emprego para designers constam novos requisitos como: conhecimentos em php, SEO, vídeo, UI/UX, etc. Foi-se o tempo do “photoshop, illustrator e indesign”. Como autônoma, de vez em quando me deparo com algumas novas necessidades dos meus clientes: “quero utilizar a tecnologia push up”, “quero desenvolver um app”, “quero fazer telas interativas” e por aí vai.


Mas calma...


Antes de abandonar tudo e ir trabalhar no shopping (que também não deve ser fácil), ou fazer concurso público e esquecer o design, refleti em algumas coisas e aqui vão elas... espero que te ajude nesse processo de adaptação também.



1) Eu não sou a única profissional que precisa melhorar...

É o que diz Austin Kleon em seu livro “Show your work”.

“Até para profissionais, a melhor maneira de desenvolver-se é cultivar um “espírito amador” e abraçar as incertezas e o desconhecido”,porque o mundo está mudando muito rápido. Enquanto você sente que o resto do mundo já sabe tudo, que nada… você sabe um monte de coisa que os outros não sabem e sim, o vice-versa também se aplica. Mas sempre vai ser assim. E tudo bem. Ninguém consegue saber tudo. Então quando sentir necessidade, busque. Só de fazer isso continuamente você já vai ter uma vantagem (se é isso que te preocupa) em relação aos seus concorrentes.



2) Existe uma rede para com