Princípios Vencedores :: Parte 1 :: Empatia


<link>http://www.elizegarcia.com/principios-vencedores-parte-1-empatia/</link>

<pubDate>Fri, 14 Jul 2017 19:47:06 +0000</pubDate>

<dc:creator><![CDATA[admin]]></dc:creator>

<guid isPermaLink="false">http://www.elizegarcia.com/?p=32184</guid>

<description></description>

Existem conceitos que na minha opinião são princípios, ou seja, algo que deveria reger as atitudes e processos da vida profissional. Dentre eles, alguns são ainda mais importantes quando se é designer. Já parou para pensar nisso? Vou te contar quais são os que já identifiquei e que preciso adotar todos os dias como sendo a base do meu trabalho.


Vamos ao primeiro de 5.


Pra saber bem certinho o que é empatia, você pode dar uma olhada no <a href="https://www.dicio.com.br/empatia/" target="_blank" rel="noopener noreferrer">dicio </a> ou na <a href="https://pt.wikipedia.org/wiki/Empatia" target="_blank" rel="noopener noreferrer">Wikipédia.</a> Mas acho que você já deve estar careca de saber. Resumindo: uma capacidade de se colocar no lugar dos outros.



Então empatia é um princípio que todo designer precisa adotar. Não para ser "bonzinho", mas porque é a coisa certa a fazer ao desenvolver um produto, comunicação ou serviço.



<img class="alignright size-medium wp-image-31990" src="http://www.elizegarcia.com/wp-content/uploads/2017/04/abstract-300x169.jpeg" alt="série abstract netflix" width="300" height="169" />A série sobre design chamada <a href="https://hipertextual.com/2017/02/abstract-the-art-of-design-netflix" target="_blank" rel="noopener noreferrer">Abstract</a>, que está disponível no Netflix traz muito forte essa ideia. Cada projeto de produto, ilustração ou ambiente mencionados tem como base um estudo detalhado sobre o usuário.


A consequência é que o projeto passa a entregar recursos e funcionalidades especialmente para aquele público, que acaba se tornando mais fiel à marca, por ter suas necessidades atendidas.


Marcas como <strong><em>Nike</em></strong>, <strong><em>Ikea</em></strong> ou <b><i>Chrysler </i></b>são<b> </b>citadas neste documentário. Vale a pena assistir.